Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

M A M A M I A

__________Liliana Azevedo | 27 anos | Assistente de Bordo | Mãe de primeira viagem de uma linda babygirl chamada Mia __________ Blog de Maternidade e Lifestyle | Dúvidas | Escolhas | Opiniões | Partilha

M A M A M I A

__________Liliana Azevedo | 27 anos | Assistente de Bordo | Mãe de primeira viagem de uma linda babygirl chamada Mia __________ Blog de Maternidade e Lifestyle | Dúvidas | Escolhas | Opiniões | Partilha

15.08.20

A Amnésia da Maternidade


WhatsApp Image 2020-08-15 at 23.15.37.jpeg

Sabem quando dizem que as grávidas nunca se lembram de nada porque dividem o cérebro por dois? Na minha humilde opinião isso é uma preparação para a amnésia que se vai dar nos meses seguintes.
Ter um filho é a melhor coisa do mundo. Exceto quando não é.
Quando voltas do hospital e não te consegues sentar, ou levantar, ou dormir, ou ir à casa de banho.
Quando tudo o que queres é que alguém pegue naquela criança durante trinta minutos ou 16 horas e diga: descansa um bocadinho.

Toda a gente e todos os livros e todos os cursos te falam da gravidez. Muitos falam do parto. Mas ninguém te prepara para o que vem a seguir.

Nos primeiros dias, quando chegas a casa, o medo de fazer algo errado inunda-te e queres voltar atrás no tempo. Ninguém te fala das dores. Da tortura do sono. Da amamentação, que todos te pintam como sendo uma coisa linda e natural mas que para falar sobre ela preciso de toda uma nova publicação.
Eu senti-me a pior mãe do mundo. Chorei com publicidade da Teka. Queixei-me de tudo e de nada. Chorei porque ela era perfeita demais. Liguei às minhas amigas e disse que não conseguia. E chorei outra vez. Lembro-me de estarmos os dois a olhar para ela enquanto dormia e a única coisa que consegui dizer antes de adormecer foi: "Ela vai ser filha única".

Depois percebi que o meu corpo ainda estava a processar tudo o que lhe tinha acontecido nos últimos nove meses e que eu tinha encontrado no pós-parto e em mim uma realidade que nunca tinha conhecido antes. Já para não falar que nunca ninguém será capaz de fazer um cocktail de hormonas tão potente como aquele que uma recém-mamã sente no pós-parto.

Então dá-se a magia. Com os dias tu ajustas-te a este novo mundo e a cada semana que passa ficas mais pronta para os desafios que a maternidade te apresenta. 
Começas a conhecer o teu bebé e a esquecer o que era a tua vida antes de o teres. É como se aquele bebé sempre tivesse existido. 
E com os dias vem a amnésia. Com os dias começas a pensar que não foi tão mau assim. Guardas a primeira roupinha e já ficas com saudades daquele biscoito que cabia na palma da tua mão. Com os dias começas a contar às tuas amigas o quão maravilhoso é o primeiro sorriso, o cocó a sair da fralda e a força com que agarra o teu cabelo. Com os dias começas a pensar o quão fantástico é tudo aquilo que o teu corpo foi capaz de fazer e como é perfeito aquele Ser que cresceu dentro de ti.
E aí meninas, aí começa o problema. Quando a amnésia é tão forte que olhamos para o nosso bebé e pensamos: "Quando tiveres um irmão"...

2 comentários

  • Sem imagem de perfil

    Anónimo

    19.08.20

    Muito bom! É mesmo isto :)
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.